janeiro 21, 2016

A Maria quer conversa com a Inês!


Desta vez tive o prazer de conhecer a Inês, que ainda tem um blog muito pequenino, o Miya World. Com esta entrevista vão poder conhecer todas as experiências magníficas que a Inês já teve. Desde o Chile ao Brasil! 
Esta é uma oportunidade única para a conhecerem, e também para visitarem o cantinho dela e descobrirem as próximas aventuras. 


Maria Carolina - Olá Inês e muito obrigado por participares neste projeto! É uma honra conhecer-te, e também ao teu blog. 
Inês Miyamoto - Eu é que agradeço a oportunidade. É uma honra participar no teu projeto. Parabéns pela iniciativa!

MC - Quem é a Inês?
IM - Há alguns anos atrás, a maioria das pessoas via-me como uma pessoa tímida, reservada, e essa sempre foi a
imagem que eu quis mudar. Acho que consegui quando entrei na universidade. Não vou dizer que não há nenhum resquício de timidez na minha personalidade, mas preciso admitir que essa característica já não me define tanto. Mas então, quem sou eu? Bom, sou romântica, acho que amar alguém é das melhores coisas da vida (e ser amado também). Ao mesmo tempo que sou "certinha" também tenho o meu lado rebelde. Considero importante "quebrar algumas regras" de vez em quando, pois muitas vezes é daí que surgem os melhores momentos. Quando digo "quebrar algumas regras", significa fugir um pouco das expectativas de outras pessoas, ser diferente. Sou perfeccionista, quando estabeleço um objetivo, eu preciso fazê-lo da melhor forma que conseguir. Penso demais nas coisas e tenho tendência a complicar coisas simples e, por vezes, isso gera ansiedade. Por fim, tento ser cada vez mais eu e menos o que esperam que seja (nem sempre consigo). Mas principalmente, quero ser sempre uma versão melhor de mim própria.


MC - Ainda tens um blog muito pequenino, o Miya World. Era um desejo teu poderes partilhar um bocadinho de ti com as outras pessoas?
IM - É verdade, o Miya World ainda é um "bebé", um recém-nascido, com apenas duas semanas. Mas pretendo que o meu blog cresça e reflita cada vez mais o que penso. Quero partilhar as minhas experiências que considero relevantes com os meus leitores e futuros leitores, e essas experiências fazem parte de mim, então sim, pretendo partilhar um pouco de mim neste blog. Espero que gostem de conhecer um pouco do meu mundo. 

MC - Adoro o facto de quereres partilhar as tuas viagens, e imagino o quão bom terá sido quando visitaste o Chile, como falas no teu primeiro post. Tiraste alguma lição de vida desta experiência? 
IM - Tirei várias! Aprendi a nunca desistir de coisas que valem a pena, e que uma viagem, pelo menos para mim, vale sempre a pena. Outra lição de vida, que tirei ao ouvir a história de uma pessoa que tive o prazer de conhecer nessa viagem, é que ter experiência de vida é mais importante do que ter bens materiais. Isso aprendi quando conversei com um senhor que vive dentro do carro e costuma acampar porque nem sempre pode gastar com hospedagem, mas que conhece imensos países e, apesar de ser de Israel, fala inglês e português relativamente bem, sem nunca ter frequentado uma escola para aprender, tendo aprendido tudo nas viagens. 
Houve um dia em que ele estava a beber uma água com uma coloração estranha, e um senhor grego (que também adorei conhecer) perguntou, em inglês, se a água era potável. Ele respondeu "I drink the water of the world". Depois, o senhor grego juntou-se a ele e bebeu também. Esta frase ficou marcada e, volta e meia, lembramo-nos dela cá em casa. Na verdade, o que o senhor quis dizer é que já tinha passado por tantas dificuldades na sua vida, que ele beberia qualquer àgua. 
Foi uma verdadeira inspiração para mim ouvir tudo o que aquela pessoa tinha para contar, e em tantos idiomas. 

MC - Qual será o próximo sitio a visitar? 
IM - Primeiro, quero voltar ao meu país, visitar a minha família, da qual sinto imensas saudades. Então, Portugal é o próximo. Mas o próximo sítio desconhecido que quero visitar é Chicago (USA).

MC - Sei que já viveste em Portugal, mas que agora estás no Brasil. Foi um grande impacto esta mudança? 
IM - Sim, foi um impacto grande, mas não tanto quanto eu imaginava. Eu não fiquei sozinha, tive o meu marido para me apoiar e me ajudar a adaptar a essa mudança, e isso foi crucial. O maior impacto foi ter apenas dois meses para estudar para passar na universidade, para tirar o visto e todas essas burocracias ao mesmo tempo. No entanto, essa grande mudança valeu muito a pena. Fui muito bem recebida e as pessoas que conheci aqui contribuíram para que eu me sentisse em casa. 

MC - De que é que mais sentes falta de Portugal? 
IM - Da minha família, sem dúvida. Deixá-los foi o que mais me custou quando vim morar aqui. O que me ajudou é que aqui eu "ganhei" uma segunda família que me acolheu super bem. 

MC - A saudade aumenta ou dilui com o tempo?
IM - Aumenta bastante. No início, devo admitir que não senti muito, porque era como se eu fosse de férias e voltasse logo, mas obviamente que esse "logo" se tornou distante demais e as "férias" demasiado longas, então as saudades foram aumentando. 

MC - És uma pessoa sonhadora?
IM - Uma eterna sonhadora. Acredito que os sonhos dão sentido à vida. Afinal, não é tão bom quando lutamos para concretizar os nossos sonhos e conseguimos? Nem sempre é possível concretizá-los, mas acho que sempre se retira uma lição das tentativas. E sonhar, por si só, já é tão bom. 

MC - Acho muito interessante em ti o facto de um dia quereres escrever um livro. É para ti um sonho? E o que escreverias? 
IM - Esse é um dos meus sonhos, que tenho já alguns anos. Ainda não sei ao certo o que vou escrever, só sei que quero que a minha história ensine uma lição de vida importante e faça as pessoas refletirem. Quero que seja daqueles livros que os leitores não conseguem parar de ler e que parece que as páginas viram sozinhas (já li vários assim, são os melhores). 

MC - Adoras livrarias, e por isso qual foi a que entraste e mais gostaste até hoje? São uma inspiração para ti?
IM - É difícil escolher, mas acho que foi uma livraria que existe num shopping de São Paulo, que é junto com o Starbucks. São uma inspiração, sim, só é pena que na cidade onde moro não tenha daquelas livrarias grandes onde dá para se perder lá dentro. 

MC - Para além dos doces, da comida japonesa, do rock e da série "House MD", és apaixonada pelo quê?
IM - Primeiro, devo esclarecer que não sou apenas apaixonada pela comida japonesa, mas sim por toda a cultura, já que agora também faço parte de uma família japonesa. Sou apaixonada por viagens, pela Matemática, pelo inglês e tantas outras coisas. Pelas pessoas com quem tive a oportunidade de me cruzar e que me fazem sorrir por tê-las na minha vida. Sou apaixonada pelos pequenos momentos da vida que me marcaram. Mas a minha paixão mais recente é o blog, e acho que os bloggers que lerem isto me vão entender. 

MC - Qual foi o momento que mais te marcou na tua vida? 
IM - É difícil escolher apenas um, mas talvez o dia do meu casamento. Foi quando tive aquela sensação de me ter tornado adulta, de que a minha vida iria dar uma volta de 360º. Foi o dia em que o "eu" foi substituído por um "nós". Marcou-e pela positiva, é claro. 

MC - O que prometes a ti própria fazer este ano? 
IM - Ter boas notas, estudar bastante, visitar a minha família, trabalhar mais, ler mais e deixar de ser tão ansiosa com apresentações de trabalhos. E, claro, fazer com que o meu blog cresça e cative cada vez mais pessoas. 

MC - Se pudesses resumir-te numa palavra, qual seria? 
IM - Escolher apenas uma é tarefa árdua. Mas talvez "sonhadora" seja a melhor. Como já referi antes, e repito, sou uma eterna sonhadora. Acho que isso acaba por influencias diversos aspetos da minha personalidade. 

MC - És feliz, ou muito feliz? 
IM - A felicidade é subjetiva. O que para algumas pessoas é ser feliz, para outras nem tanto. Mas, no meu conceito de felicidade, sou muito feliz! Tenho muita sorte por estar onde estou, por ter pessoas que amo do meu lado. Lutei muito para chegar onde cheguei e acabou por valer muito a pena, Já passei por momentos de muita tristeza, e por isso sei dar valor aos momentos felizes. Só tenho de agradecer a quem me apoiou e meu deu força para não desistir, principalmente à minha mãe, cujos conselhos me são indispensáveis. 

MC - Muito obrigada por esta experiência e adorei conhecer o teu blog e também um bocadinho mais de ti!
IM - Muito obrigada eu por esta oportunidade! Adorei revelar um pouco de mim. Espero que as pessoas gostem de ler e desejo realmente o maior sucesso para este projeto e para o teu blog. 

Para mais informações acerca deste projeto clica aqui.
Beijinhos!

25 comentários:

  1. Mais uma excelente entrevista! Gostei muito!

    Um grande beijinho,
    http://secretsofablondie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Adorei ler a entrevista, como também adorei a entrevista que me fizeste! eheh
    Um beijinho grande, linda! :)
    ____________________
    www.focusonmeblog.com

    ResponderEliminar
  3. Não conhecia a Inês nem o blog dela. Gostei muito da entrevista! :)
    Beijinhos
    http://universodamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Adorei este teu projeto Maria :-) Já estou a seguir o blog

    OH, Carolina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada linda :)
      Já vou visitar o teu blog também :)

      Eliminar
  5. Olá Carolina! Obrigada pelas tuas simpáticas palavras e pelo teu comentário :)

    Tens aqui um blog muito giro, já te estou a seguir!

    Um grande beijinho,
    Sorvete de Framboesa
    @Sorvete de Framboesa Facebook

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá linda :)
      Muito muito obrigada!
      Um beijinho também para ti!

      Eliminar
  6. Gostei imenso da entrevista! :)

    http://imthefifthelement.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Obrigada pela tua visita ao meu blog, gostei muito de teu e subscrevi claro! Beijinhos

    amargaridacosta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  8. Boa sorte para a Inês!

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. Adorei esta entrevista! É sempre bom conhecer novas bloggers ;)
    Beijinho e estou a seguir-te!♥

    Giveaway no blog, participa :D
    The-not-so-girlygirl.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem :)
      Também já segui-a o teu blog :) Muito obrigada!
      Beijinhos!

      Eliminar
  10. Adoro o projeto! As perguntas foram muito bem elaboradas e as respostas deram para conhecer melhor a Inês...
    Adorei!

    http://amiudablogger.blogspot.com

    ResponderEliminar
  11. Conheço esta miúda (miúda, que para mim será sempre a minha miúda), desde os 5 anos de idade. Na primária, andávamos sempre coladas uma à outra, e eu adorava sempre a companhia dela! É engraçado que só agora, passado uns anos de nos termos separado, ter voltado a encontrá-la, e ainda por cima por aqui pela blogosfera :D

    The eyes of a Mermaid

    ResponderEliminar